segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Homens são executados dentro de veículo em Xinguara

Adriano morreu sentado no banco do carro
Duas pessoas foram executadas a tiros de pistola nesta segunda-feira (17), por voltas 20h15, na Rua Guajajaras, região conhecida como Baixada Fluminense, em Xinguara, dentro de um carro tipo Strada, cor vermelha, placa NAP 1020 (Imperatriz - MA), no momento em que deixavam a casa onde um deles morava para ir a uma festa na cidade. Assim que deram partida no veículo, e a cerca de 20 metros adiante, foram interceptados por dois homens em uma moto Bros, cor preta, usando capacetes, e comeram a disparar contra os dois homens que estavam dentro do veículo. Um deles, de prenome Adriano, 30 anos de idade, que dirigia o veiculo, morreu sentado, já o carona, Vinicius, de apenas 15 anos, ainda foi levado com vida para o hospital, mas não resistiu e morreu logo em seguida.

Uma testemunha inquirida pela polícia, de nome Fabrício de Oliveira Pinheiro, 35 anos, residente em Senador Canedo (GO), amigo de infância de Adriano, contou em depoimento ao delegado de polícia de Xinguara, Francisco Eli, que conhece Adriano desde o tempo que moravam no Centro do Toinho, município de Senador La Roque (MA), e que há cerca de dois meses atrás, encontrou com Adriano que o convidou para vir para Xinguara,  passar uns dias na casa da tia dele, dona Maria. Que suspeita que a morte do amigo dele esteja relacionada à vingança, pois Adriano havia contado que antes de deixar o Centro do Toinho, havia matado uma mulher, depois de uma de confusão.
Ha dias atrás, para surpresa de Fabrício, Adriano contou a ele que havia visto, passando de moto na rua, um homem que ele conhecia do Centro do Toinho. Fabrício ainda teria indagado se o tal homem não teria alguma coisa a ver com a mulher que ele tinha matado, mas Adriano teria retrucado dizendo que provavelmente não.
Os primeiros levantamentos da polícia indicam que Vinicius, o menor de idade, foi morto sem culpa de nada.   
A equipe de investigadores do delegado Eli, está investigando para saber se o depoimento de Fabrício tem fundamento ou não, pois suspeiitam que o caso tenha envolvimento com tráfico de drogas.

2 comentários :

lineia disse...

oi edimar eu morava ai agora tou em caldas novas e tenho um lote ai ele fica fundo com cemiterio uma qd.abaixo sera q.vocer pode me ajuda a vender meu irmao mora ai no celecta eu adoro xinguara mais ruin por ruin eu fico aqui mesmo eu sei lugar bom? so no ceu

Saymo Araujo disse...

o menor de idade e meuito querido no povoador de porto lemos um crime desse o culpado tem que pagar
isso e uma barbaridade a policía tem que si empenhar e colocar esses crimenozos na cadeia

Postar um comentário